Social Icons

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Database: Histórias de RPG I







Olá queridos Nerds,

Apos mais um final de semana que passou estranhamente rápido (O.o) volto com mais posts. O tema desta segunda-feira será sobre RPG \o/\o/\o/

Já queria falar sobre esse assunto há algum tempo e depois de uma partida eletrizante de RPG fiquei mais inspirada. Esse tema será dividido, pois em minha opinião é um assunto muito extenso.


Chega de lero-lero e vamos ao que interessa...


Role-playing game

Este é o nome completo para RPG. Neste tipo de jogo os jogadores incorporam as personagens que criaram, e o progresso do jogo se dá de acordo com um sistema de regras pré-determinado.

Os RPGs na maioria dos casos são jogados em grupos focando ações colaborativas e sociais, sendo que muitas vezes os participantes são um único time. Nesses jogos raramente há ganhadores e perdedores, tornando-os diferente dos demais jogos de tabuleiros, cartas, esportes, ou qualquer outro tipo de jogo. 

Os RPGs agradam por alimentarem a imaginação, sem limitar tanto o comportamento do jogador e ter um enredo especifico.

Um grupo de RPG pode ter de duas até dez pessoas, às vezes mais. Na verdade, não há um número especifico já que é o mestre quem decide.

No RPG existem dois tipos de jogadores muito bem definidos. O primeiro é o Player, o jogador, que cria um personagem fictício de acordo com o sistema do jogo, e que tem que interpretá-lo.

O segundo é o Game-Master, também conhecido como mestre. É ele quem cria a história e julga as ações de todos os personagens do jogo. O mestre normalmente não possui personagem próprio, mais controla todos os NPCs, personagens não-jogáveis, da aventura. O GM deve ser aquele que conhece todas as regras do jogo mais profundamente , e também o mais experiente, normalmente seguindo um sistema de regras pré-determinado. Apesar de ter que seguir essas regras, o mestre pode quebrá-las, ignorá-las ou mudá-las para poder tornar o jogo mais divertido e simples.

Cada sessão de RPG pode ser chamada de aventura, como nos jogos on-line as aventuras podem ser consideradas "quests", ou missões. Nessas aventuras são utilizados os mesmos personagens criados pelos jogadores.

Existem muitos tipos de RPGs, e cada um possui as suas próprias regras, nos próximos posts sobre RPG apresentaremos os principais jogos, suas regras, enredos e entrevistas com alguns mestres.

Por mais louco que pareça, durante estas pesquisas descobri que o Ministério da Educação (MEC) utiliza o RPG como método de ensino para aguçar a cooperação mútua e o raciocínio lógico dos estudantes.



História do RPG

Segundo alguns registros oficiais, o Role Playing Game surgiu no ano de 1974 e o primeiro lançamento foi o jogo Dungeons & Dragons (D&D), crido por Gary Gygax e Dave Arneson. No inicio o D&D era um simples complemento para o jogo Chainmail, porém acabou dando origem a um jogo totalmente diferente e inovador.

Praticamente junto com D&D foi lançado um jogo muito mais complexo, que tinha outro tipo de abordagem, o Empire of Petal Throne, que foi lançado pela TSR, em 1975, mas teve pouco sucesso de vendas. Sua abordagem mostrava criaturas inspiradas em lendas astecas, egípcias e de povos da antiguidade. A partir deste momento, foi reforçada a tese que o RPG poderia ser tanto um jogo divertido para adolescentes, como uma grande representação elaborada que poderia abordar as mais diversas experiências.

No ano de 1980 o D&D já era uma febre e em 1982 surgiu o filme Mazes and Monsters que mostra a história de um jogo de RPG. Em 1983 o jogo virou o desenho animado Caverna do Dragão, comentado no primeiro post do blog.

Em 1986 a empresa Steve Jackson Games publica o jogo GURPS com um sistema genérico de regras. Ele veio com toda uma diversificação onde os GM (Game Mastes poderiam usar um sistema que permitisse que o jogo pudesse ter apenas um conjunto de regras.

Na mesma época surgiram RPGs educativos, que visavam empregar a mecânica do RPG em atividades didáticas, como por exemplo o livro GURPS: Desafio dos Bandeirantes, lançado no Brasil. Estes RPGs surgiram como uma resposta, pasmem, a acusações de levar seus jogadores a terem um comportamento negativo, podendo até levar a crimes - é como acontece com os vídeo games hoje em dia.

Até o fim dos anos 1990 surgiram inúmeros títulos, que ofereciam variações no jogo ou ambientações diversas.

No inicio do século XXI, foi lançada a terceira edição do jogo D&D e um combo que contava com uma licença que permitia a qualquer um lançar produtos compatíveis, chamada de Open Game License, levando a um novo crescimento no mercado dos RPGs, com o lançamento de um numero maior de títulos.

No Brasil, a editora Comic Store lança em 2004 o OPERA RPG, que não só apresenta regras lógicas e ágeis para o jogo, mas também ensina como funciona a sua estrutura básica. Em 2005 o RPGQUEST é lançado para os iniciantes, retornando as origens de jogos de tabuleiro misturados com interpretação e jogos de contar histórias.



RPG na mídia

Alguns programas de TV famosos já mostraram partidas de RPG, como por exemplo The Big Bang Theory, Futurama e South Park.

Já os filmes The Legend of Seeker, Hell Boy e Constantine se encaixam nos padrões de RPG.

No quesito podcast temos o grande programa Jovem Nerd, com dois episódios que demonstra uma partida de RPG.

Episódio #251
Episódio #291


Nos próximos post teremos participação especial de mestres de RPG, que irão explicar um pouco sobre a forma como mestrão, a dinâmica com os participantes e por que escolheram ser os mestres.

Esse post é uma homenagem a todos os mestres e jogadores de RPG, principalmente aos mestres que sedem um valioso tempo estudando estes jogos incríveis e que tem paciência para controlar tantos jogadores. Parabéns mestres ! ! !


Por hoje é só nerds, amanhã teremos mais.
Beijoss

11 comentários:

  1. esse jogo pode levar a morte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara, futebol pode levar a morte, video game pode levar a morte, sexo pode levar a morte, masturbação pode levar a morte, andar de bicicleta pode levar a morte mas pena que a tua ignorância n leva a tua.

      Excluir
    2. Gente, vamos maneirar os comentários. Como já disse devemos instruir as pessoas e não agredi-las.

      Lembrem-se que somos seres evoluídos, preparados para orientar os demais seres na sobrevivência após o apocalipse, seja de zumbis ou de aliens.

      Excluir
    3. Amytha esta mais do que correto ,se pudesse até dava um Like,suhahs,mas ,cara "esse jogo pode levar a morte" ,eu jogo rpg des de pequeno,e vejo pessoas que dizem isso o tempo todo,por que fecham suas mentes para o que a Midia divulga,tente procurar intender mais sobre o assunto,e reflita sobre isso ^^,vc sera uma pessoa melhor !

      Boa sorte !

      (obs : se vc terminar esta missão com sucesso ,recebera;
      XP : 10.000
      Gold : 30.100
      e tudo conquistado dentro dela ).

      Excluir
  2. Como assim Anonimo? RPG é um jogo saudável, feito para se divertir, onde você ouviu esse tipo de coisa?

    ResponderExcluir
  3. O outro anonimo é um poço de ignorancia... nem deve ter conhecimento sobre o assunto!!!

    ResponderExcluir
  4. Cara, isso é normal. O pessoal normalmente tem medo do desconhecido e sempre tiram suas próprias conclusões.

    Não devemos criticar, mas sempre transmitir nosso conhecimento para iluminar os outros.

    É o que nós do Código Nerd queremos mostrar para todos...

    ResponderExcluir
  5. o único mal do RPG é que depois que voce fica velho sente saudade das horas que passava jogando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida Anonimo. Passei um mês sem jogar RPG e tava quase matando meu namorado - tadinho um fofo. Ele começou a mestrar D&D depois disso.

      Excluir
    2. Gente, comecei a jogar RPG recentemente. A galera me elegeu mestre, mas estou desesperado pois nunca fiz isso. Queria saber se há algum lugar onde ha muitas dicas e, se possível, softwares e mapas para ajudar na condução do mestre. Comprei um RPG novo chamado "O Um Anel", pois gostamos muito do cenario do Senhor dos Aneis. Abraços!

      Excluir
    3. Mantenha a calma, todo mestre começou do nada, eu fui assim e você também vai ser, procure achar a melhor aventura que agrade os jogadores, não se desespere por nada e esteja preparado para se adaptar ao jogo (no meio da floresta tem duas trilhas q se bifurcam, os jogadores decidem abrir uma terceira), procurem em fóruns sobre o sistema e para começar sugiro uma aventura pronta, você consegue achar isso em bastante sites.

      Mas acima de tudo, se divirta, você também joga...

      Excluir