Social Icons

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Save Point II: Zombies from hell


Olá seus lindos,

Mais uma segunda, o mês ta correndo e a saga da Felícia vai começar.Para quem não viu a história dela vejam o Save Point I: Background.


     Cavalguei por muitas horas sem olhar para trás. Peguei um cavalo indomável do estábulo de meu querido pai e parti em busca de meu sonho. Parei apenas uma vez durante o dia para me alimentar, mas logo continuei minha jornada. Foi praticamente um dia de cavalgada até chegar a um pequeno vilarejo que eu não conhecia, já que estava fora da fronteira de minha vila. Resolvi parar para conhecer o lugar. Aquela parecia uma vila próspera, já que ficava entre uma rota de comércio de duas cidades importantes, como fui constatar ouvindo uma conversa de dois homens bem trajados que passaram por mim, possivelmente mercadores de sucesso.
     Entrei em uma estalagem simples e acolhedora e o dono logo me recebeu com um sorriso de trás do balcão. Acenei e me sentei em um canto para revisar meu diário. Desde que sai de minha casa, senti que os ventos sopravam estranhamente conforme me afastava e uma energia fluía diferente naquela região, algo oculto e inóspito. Guardei meu diário e dei uma olhada na pequena estalagem. Havia apenas algumas pessoas e uma delas me chamou a atenção, era um meio-orc com um semblante pacífico e uma energia restauradora ao seu redor. Constatei logo que era um clérigo de alguma divindade importante.
     Montei acampamento e fui dormir. O sono chegou como uma rocha, mas a tensão dos acontecimentos recentes e a súbita mudança de ambiente me fizeram ter pesadelos.


- AAAAAAAH ! ! ! - O grito de horror ecoou pelo vilarejo, fazendo com que eu despertasse.


     Rapidamente peguei meu machado e me preparei para qualquer ataque. Olhando em volta, senti aquela brisa matinal fria castigando minha face. Virei sem demora na direção do grito e notei uma casa velha, com a porta completamente aberta e uma das janelas quebrada. Quando entrei havia um homem agachado de costas para a porta e sangue ao seu redor. Um cheiro pútrido invadiu o ambiente e antes mesmo de fazer qualquer coisa ele se levantou. Era um zumbi! Tentei acertar ele mais ainda não estava completamente acordada, acabei destruindo o espelho causando um grande barulho.
     O Clérigo e outros dois homens invadiram a casa ao ouvirem os estilhaços de vidro ao chão e também começaram a atacar a criatura.
     Um dos homens sacou uma arma e atirou na cabeça do monstro, mais só por garantia cortei-lhe a cabeça. Naquele momento pude colocar minhas habilidades em prática.



- Você está bem? Se feriu? - disse o clérigo tentando me acalmar.


- Estou legal. Alguém sabe o que esta acontecendo? Cadê o restante dos moradores?


- Não vimos ninguém, nem o dono da estalagem – rebateu o pistoleiro.


- Alguma coisa está errada neste lugar, pois já estive aqui várias vezes, mas isto nunca havia acontecido – o meio orc olhava para fora da janela com ar de preocupação.


- Vamos voltar! Minha irmã ainda está na estalagem - disse o outro homem, parado na porta.


     Quando chegamos na estalagem, vi as escadas quase destruídas, um cheiro horrível de mofo e teias de aranha. O clérigo começou a procurar a fonte deste mal, e uma delas estava atrás do balcão. Comecei a quebrar a parede e vimos esqueletos sentados olhando para uma mesa.
     O pistoleiro chutou a mesa e de repente os esqueletos se levantaram confusos. Agora já recuperada do sono, me preparei para mais uma batalha que iria acontecer...



Como o tempo não me permite trabalhar continuamente no Diário da Felícia, estaremos postando a cada 15 dias.
Beijos lindos

Nenhum comentário:

Postar um comentário